A equipa completa com o Sr. Rogério

Diário: Oficialmente patrocinados

Ribadão à volta de África! Oficialmente patrocinados em pleno Congo.

A equipa completa com o Sr. Rogério

A equipa completa com o Sr. Rogério

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Kinshasa podia ser contada como um pesadelo. Uma eterna espera pelo visto de Angola que até pode nunca chegar, numa capital que nos prende os movimentos por ser perigosa.

Mas esta viagem em tudo tem sido diferente.

E às vezes a vida obriga-nos a paragens bruscas para nos proporcionar acontecimentos extraordinários. Kinshasa trouxe-os em catadupa. Depois da entrada impossível no país que não dá vistos, da recepção impossível na embaixada com Generais congoleses a e o apoio impossível de inúmeros portugueses … eis que o impossível acontece: o nosso projecto, em pleno Congo, passa a ser oficialmente patrocinado.

Foi o Paulinho que nos disse que um senhor português tinha visto a Catrela e nos queria convidar para um almoço.

No dia seguinte conhecemos o Sr. Rogério no Estoril Sol, um industrial com voz vigorosa, palma robusta, alma emotiva e pensamento rápido. Um homem de acção, com a simplicidade e transparência dos nortenhos. Apresentou-se como um apaixonado por carros, ex-piloto de rallies, mas acima de tudo tinha-lhe tocado a nossa viagem por ser um pai com um filho – “É uma coisa bonita viajarem assim”.

Num ápice já tinha levantado o capôt da Catrela, comentava os sons estranhos e diziam-nos. “Vocês levam isso lá para a minha fábrica e a minha gente arranja-vos isso”.

Sr. Rogério é presidente e fundador da Ribadão, uma gigante empresa portuguesa, de soalhos e pavimentos, com mais de trinta anos. Um negócio que foi crescendo até se tornar a primeira no mundo a fazer o ciclo completo de produção, isto pela mão O Sr. Rogério que se aventura pelo globo seja na floresta do interior congolês ou nos seus escritórios em Miami. Muito resumidamente, tudo começa ali no Congo (e também Brasil) onde procuram madeira exótica de topo mundial. E cá está uma palavra que arrepia os ecologistas: madeira exótica. O Sr. Rogério faz questão de nos explicar: para quem cumpre as regras, encontrar estas madeiras é como a pesca do espadarte: engenheiros florestais fazem uma prospecção e no final, sobram em média 2 a 3 árvores para cortar por cada hectare de floresta, que cumprem normas muito específicas, quer de qualidade quer de diâmetro. É um processo caro e rigoroso, e o corte indiscriminado de árvores, para além de um enorme problema ambiental, também significa para a Ribadão concorrência desleal e destruição do seu bem mais precioso.

Depois de cortada, a madeira ou é exportada para a China, ou vai directamente para a sua fábrica em Santa Comba Dão.

(- E quando acabarem a viagem vêm à minha fábrica em Portugal! Faço uma grande festa, com banda filarmónica e tudo!)

É lá que são feitos os soalhos de luxo que depois exportam para vários cantos do mundo, principalmente Rússia e também EUA onde são sócios da “BR111” uma das maiores distribuidoras de pisos de madeira nos EUA. Não podemos nomear nada por direitos de imagem, mas para além de Museus e Hotéis famosos em Nova York, soubemos de duas marcas de topo à escala global, em que todas as lojas usam os seus soalhos. É obra! Este não é o Portugal de que se fala tão doentiamente.

Mais impressionante que isto é o facto que o dono deste império, ali no Congo, vive num pequeno apartamento dentro da fábrica. “É pequeno mas cabemos todos!” – diz-nos.   E foi por lá que comemos sardinhadas e passámos muitos fins de dia à conversa.

Depois de nos arranjar toda a Catrela e numa dessas almoçaradas, o Sr. Rogério atira – “Depois eu dou-vos uma ajuda para a Gasolina, para irem mais folgados.”

Nascia com esta espontaneidade o patrocínio à viagem, que nos ajuda e orgulha. Mas muito mais que isso, nasceu uma forte amizade.

E a promessa está feita: vamos chegar a Santa Comba Dão, beber vinho até cair ao som da Banda, e cobrir o chão da Catrela com o melhor soalho do mundo!

Por Carlos Carneiro (filho)

 

 

3 replies
  1. Carlos carneiro says:

    Grande Paulo, sempre connosco! Um abraço do Sul de Angola para a Póvoa do Mar dos três

  2. paulo maio says:

    OLÁ,boa gente!!
    Boas novidades nos contam!!
    E o sonho continua,espero que agora andem mais animados do que nunca,boa sorte para a proxima etapa.
    Um abraço desde a PÓVOA do MAR,para a nossa querida AFRICA!

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixar uma resposta